Páginas

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Entre o fim e o recomeço

“Hoje é meu último dia de vida...De novo”, a frase do comercial do EcoSport 2011, da Ford, nos ensina que devemos aproveitar todos os dias ao máximo, não nos deixando abater pelos problemas que venham a nos atormentar e estimulando-nos a fazer a diferença. Ame mais, perdoe mais, sorria mais...Xingue menos, brigue menos, lamente menos. Somos responsáveis pela qualidade da vida na Terra, nossos atos, bons ou maus, serão contabilizados futuramente, e o fim ou o recomeço dependerá somente de quem respira desses ares, bebe dessas águas e se alimenta pelo o que a natureza nos oferece, sem pedir absolutamente nada em troca.

É difícil prever o futuro, mas fatos do passado devem ser observados mais atentamente por quem compromete a vida no planeta. Vale destacar algumas revoltas da natureza ocorridas nos últimos anos: em 2004 o Tsunami devastou oito países da Ásia, com mais de 280 mil vítimas fatais; em 2005 o furacão Katrina varreu a cidade de Nova Orleans (EUA), matando mais de 1500 pessoas; em 2009 foi a vez de o Brasil ser atingido por vários ciclones em Santa Catarina e com os desabamentos de terra em Angra dos Reis (RJ), calando a boca de quem dizia que o país não sofreria por impactos ambientais; e por fim, terremotos no Haiti e Chile colocaram o mundo em pânico, levando-nos a acreditar que o fim dos tempos pudesse mesmo estar próximo.

Cada um defende a sua teoria referente ao Apocalipse, a mais ouvida é sobre as profecias dos Maias, em que o fim se dará em 21 de dezembro de 2012. Outras pessoas acreditam que será por meio da Terceira Guerra Mundial, há quem diga também que um grande meteoro cairia sobre a Terra, outros ainda pensam que o ponto final será colocado em nossa história quando os homens começarem a brigar entre si devido à falta de água e alimentos, além da multiplicação constante de novas pestes.

Sobre o fim dos tempos, a Bíblia descreve que será “naquele dia e hora, porém, ninguém sabe. Nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai”. Aí eu me pergunto, vale a pena ficar tentado prever quando o Senhor virá? Pois é, quantas religiões, seitas e povos já previram o “Dia do Juízo Final” sem sucesso.

Os sinais estão aí, aos olhos de quem for capaz de enxergar além de seu próprio umbigo. O egoísmo, a ganância, a luxúria e principalmente, a descrença de que nós mesmos cavamos nossa própria sepultura mantêm alguns homens livres da dor na consciência. Não consigo imaginar como podem existir pessoas capazes de colocar suas cabeças em seus travesseiros e ainda conseguirem dormir tranquilamente com seus irmãos morrendo de fome, sede, frio...

O grande fato é que as previsões não devem ser descartadas antes de uma análise. Será que uma não acaba se relacionando com a outra de certa forma? Se vamos ter mais um ano, uma década ou um milênio de vida vai ser difícil calcular. Só vale lembrar que “é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”. Peça perdão para quem você magoou, agradeça aos seus pais pela vida que eles vos deram, abrace um velhinho, segure uma criança no colo, resumindo, faça a diferença e não dê espaço para arrependimentos.

Também afirmo que chorar não deixa ninguém mais ou menos macho, ouça seu coração e nunca tenha medo de se emocionar. Não economize sorrisos e acredite na união dos homens, pois só dessa forma você creditará ao fim uma oportunidade de recomeço.

8 comentários:

Thayla Ramos disse...

Atitudes como estas melhoram a vida e são tão simples, tão pequenas, mas na correria do dia-a-dia tornam-se extremamente difíceis. Ainda assim, vale a pena mudarmos as prioridades às vezes e reciclarmos nossa alma, só assim poderemos construir uma convivência melhor com quem amamos, não importando se tudo vai acabar hoje, amanhã ou depois.

Beijo e parabéns pela escrita Juan! ;)

Victor Corte Real disse...

Bela mensagem e texto mt bem escrito. Parabéns garoto!!!
Continue abastecendo o blog e nos presenteando com obras assim.
Abs.

Cintia Ferreira disse...

Concordo com os comentário acima Juan.. Muito bom!
Agora que podemos comentar, ficou ainda melhor.

Bjão cara!

Rodrigo... disse...

Parabéns Juan!
As vezes nos chamam de sonhadores, ou de sentimentalistas por expressarmos nossas angústias e revoltas com tudo que esta acontecendo...
Mas, pode ter certeza que um dia eles, vão ver que estava-mos certos. O negócio é fazer-mos nossa parte sem deixar de sonhar nunca...
abraço

Isabela Pizani disse...

Eu nunca tinha te lido no blog.
Agora, como sou ruim em gravar endereços, to te seguindo. rs

Beijão!

Taciane disse...

Parabéns pelo texto!
Nossa Juan muito bom mesmo...
faz agente pensar! adoreei

2D 09 Gabriela Gonçalves Montrazzi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriela disse...

Nossa muito bom o texto! E você falou tudo, ficar tentando imaginar ou adivinhar o dia em que o mundo irá acabar não vai levar ninguem a nada. O melhor a fazer é aproveitar cada momento ao máximo e deixar a vida correr!